top of page

Entenda como a psicometria pode te ajudar em sua pesquisa!

E por que você deveria se atentar à qualidade dos instrumentos que utiliza em sua pesquisa.


Olá, pesquisadores! Como estão? Hoje eu quero falar com vocês sobre um assunto muito sério e que é deixado de lado em vários momentos: a importância da psicometria e da utilização de bons instrumentos psicométricos em sua pesquisa.


Mas antes de tudo, vamos voltar alguns passos. Você já se perguntou sobre o que a psicometria se dedica e como ela pode ajudar nas suas pesquisas? Se sim, você está no lugar certo. E caso contrário, continue por aqui, porque o texto de hoje vai te mostrar como a psicometria pode ser uma ferramenta valiosíssima para melhorar a qualidade das suas pesquisas e aumentar o impacto delas no mundo científico.


Para iniciarmos, precisamos definir o que é psicometria. De maneira geral, podemos entendê-la como a área que se dedica a medir as características psicológicas (por exemplo, como as habilidades sociais, cognitivas, a personalidade e as atitudes) por meio de instrumentos psicológicos. Eu tenho certeza de que você conhece diversos frutos oriundos do trabalho da psicometria, como os famosos testes de personalidade e os testes de inteligência.


Eu acredito que você já deve ter percebido qual é a principal vantagem da utilização da psicometria nas pesquisas científicas: ela permite a avaliação objetiva desses fenômenos complexos. Com a psicometria, por exemplo, é muito mais fácil operacionalizar as suas variáveis. Se você tem interesse em estudar os impactos de determinada psicoterapia na ansiedade, um dos seus primeiros passos será encontrar um instrumento psicométrico robusto que mensure a ansiedade, seja confiável e amplamente utilizado.


Dessa maneira, ao fazer o uso de instrumentos psicométricos, você pode obter resultados confiáveis e fidedignos sobre as características que que você deseja estudar.

“Tudo bem, Nilo... Mas como a psicometria pode ajudar nas minhas pesquisas, para além desses pontos?”


Olha, se você já conseguiu compreender solidamente os conceitos anteriores, eu te garanto que você já está muito na frente de muitos pesquisadores... Acredito, muitas pesquisas são realizadas sem uma boa definição operacional das variáveis a serem investigadas e com péssimos instrumentos psicométricos.


Mas vamos lá:


Seleção de instrumentos confiáveis

Como já foi falado anteriormente, e eu achei necessário reforçar aqui mais uma vez: uma das suas principais preocupações e decisões ao conduzir um bom estudo deve ser uma boa operacionalização de suas variáveis. Dessa maneira, ao se tratar de instrumentos psicométricos, você deve ter muito cuidado na etapa de seleção dos instrumentos que serão utilizados em sua pesquisa. Eles devem ser confiáveis e válidos para medir as características que você está interessado em estudar. E a boa notícia é que com os parâmetros e propriedades estudados pela psicometria você consegue isso facilmente – ainda mais se você contar com a ajuda de um consultor em análise quantitativa de dados e psicometria.


Análise de dados mais precisa

Por ajudar na operacionalização de suas variáveis, outra vantagem da psicometria é que ela permite uma análise mais precisa dos dados coletados para sua pesquisa. De maneira geral, o seu estudo se torna mais objetivo, pragmático e direto ao ponto. Assim, ao utilizar técnicas de análises de dados específicas para a psicometria (ou instrumentos psicológicos), você poderá identificar relações mais complexas e robustas entre variáveis e obter resultados mais confiáveis. Um exemplo disso pode ser alcançado por meio da utilização de técnicas como a Modelagem por Equações Estruturais. Garantindo isso, a sua pesquisa pode apresentar resultados muito mais interessantes e verdadeiramente contribuir para o avanço da ciência e de sua área de pesquisa.


Medição de características complexas

A psicometria é responsável pela mensuração de construtos psicológicos. Muitos desses construtos são complexos e multifacetados, tornando-os de difícil mensuração. Mas por você já ter lido esse texto até aqui, você já consegue imaginar que ao longo dos anos, foram desenvolvidas técnicas estatísticas e psicométricas para medi-los com mais confiança, certo? Aqui está outra vantagem de uma boa aplicação da psicometria à sua pesquisa: permitir que os pesquisadores obtenham informações mais precisas sobre essas características e, consequentemente, avancem na compreensão dos fenômenos estudados.


Portanto, se você é um pesquisador e quer garantir a qualidade dos seus resultados, além de aumentar o impacto da sua pesquisa científica na ciência, não deixe a psicometria de lado. Mas eu também sei que você tem o tempo limitado e deve focar no que realmente importa para sua pesquisa. Você quer mais tempo para poder se dedicar ao conteúdo teórico de sua dissertação/tese e não quer também ter que se dedicar à análise quantitativa de dados do seu estudo... muito menos estudar sobre psicometria.


Mas calma lá: é para isso que eu existo. Se você precisa de ajuda nesse processo, minha consultoria está aqui para oferecer suporte em todas as etapas da pesquisa, desde a seleção dos instrumentos até a análise dos dados. Entre em contato agora mesmo e saiba mais!

Comments


bottom of page